quinta-feira, 30 de junho de 2016

DEIXEI DE FUMAR (cont.) 2ª SESSÃO RELIEF

Terça-feira foi dia de mais uma consulta (na RELIEF)de acompanhamento neste meu processo de deixar de fumar (o tratamento inclui 3 sessões anti stress). Cheguei à hora marcada e falamos de mim e da minha colega (que tem passado por sensações diferentes das minhas, resultados diferentes dos meus, mas quando ela quiser completar este processo, tenho a certeza que vai ser tão bem sucedida quanto eu); falamos do que senti e de como reagi perante alguns ambientes e desejos ou não desejos de tabaco.
Depois fizemos mais um tratamento a lazer, desta vez mais curto (sensivelmente 15 minutos, acho), e aqui aconteceram-me duas coisas:

- Tive um ataque de riso daqueles palermas, em que nos sentimos umas anormais, tipo adolescentes numa sala de aulas, a sério! Até fiquei a suar de tanto me conter (às vezes com sucesso, outras sem). Gabo a delicadeza do terapeuta que só me dia ‘pode-se rir à vontade... antes rir que chorar!’. Eu respondi-lhe ‘Sou especialista nas duas coisas, seguido de risos’.

- O laser é aplicado em vários pontos sensores nomeadamente mãos; pulso; orelhas; sobrancelhas e queixo, quando foi o do queixo tive uma sensação muito esquisita desde a garganta até ao estomago! Fiquei enjoada e no fim referi o sucedido. O Dr. Paulo disse-me que eu devia ser muito sensível ao laser, eu respondi-lhe que sou muito ‘enjoadinha’ e que devia passar rápido.

À noite estava que não aguentava, cheia de vómitos, enjoos, etc! Ontem vim trabalhar mas não podia 'com uma gata pelo rabo' pelo que fui embora para casa. Tomei primperan durante o dia e fui melhorando. Hoje estou melhor, não a 100% mas substancialmente melhor!

Resultado, estou sem fumar desde o dia 20 de Junho, o que perfaz 10 dias! Yeah, parabéns a mim. Tenho passado muito bem mesmo sem o tabaco; as vezes que tive vontade de fumar foram muito poucas e rapidamente me distraí e acabou por passar em instantes; de vez em quando penso nas coisas boas que sinto e que tenho por não fumar e fico feliz; não mudei algumas rotinas por ter deixado de fumar, simplesmente adaptei-as e acho que tem resultado na perfeição!

Cada dia é uma vitória e espero mesmo que esta vitória se prolongue por muitos e muitos anos!

segunda-feira, 27 de junho de 2016

ESCREVER PARA NÃO ESQUECER

Hoje tenho uma tarefa: escrever para não esquecer.

Escrever tudo o que sinto de bom e de mau mediante a decisão que tomei.

Tenho de ser honesta comigo própria, acima de tudo.

Já me dói a alma e ainda só escrevi meia dúzia de linhas...


Ás vezes gostava que tudo fosse tão mais simples...

DEIXEI DE FUMAR (cont.)

Faz hoje uma semana que fiz o tratamento para deixar de fumar. Já vos disse o que penso sobre o tratamento em si, mas o que interessa mesmo é que me tenho mantido afastada dos cigarros.

Sábado estava a ver o concerto dos GNR e apeteceu-me…
Ontem preparava o almoço e apeteceu-me…

Não digo que me esqueci completamente do tabaco, lembro-me algumas vezes é certo, mas também não me tenho sentido torturada. Noto que tenho comido ligeiramente mais… Ommmmm Vou ficar pançuda!!!!!!!

Siga, para a frente que é o caminho.


E adivinhem o que fiz ontem? O meu primeiro dia de praia!!!!! (dia não, cheguei à praia quase às 17h00 e saí ás 17h45, mas para começar foi muito bom!) 
primeirodiadepraia_odiariodeumateresaroquette

quinta-feira, 23 de junho de 2016

O MEU GRANDE CONFESSO

Esta semana fiquei em estado de choque, quando na segunda-feira de manhã me coloquei em cima da balança! Mas antes de vos dizer o peso, vou-vos confessar as asneiras:

- 6ª feira passada ao jantar comi uma francesinha (com batatas fritas e tudo); bebi uma cerveja enquanto cozinhava; mais 1 cerveja de 0,5l e acho que ainda bebi mais um bocado de outra… Por isso bebi quase 1L de cerveja. Fiquei a morrer de tão ‘cheia’ que estava no fim da refeição.

- Sábado ao jantar resolvemos comer petiscos: pimentos padron; paté; azeitonas; queijo; paio; batatas fritas; pão. Bebi 0,5L de cerveja.

- Domingo estive num lanche ajantarado e comi: ½ croissant; quiche; pizza; enchidos; pão e bebi 2 cervejas.

E agora, 3 razões que me fazem inchar como uma baleia:
- Álcool √
- Calor √
- Período menstrual √

Pesei-me e ia tendo uma síncope…
Segunda-feira, dia 20/06 – 54,400Kg!

Sabem há quanto tempo não via estes números na balança? Há 2 anos! Meti pés a caminho e tratei de me hidratar q.b. para ajudar a desinchar; meti um travão na boca aos hidratos e ao álcool; reduzi as quantidades do que comi; troquei a maçã do lanche por tomates cherry; o calor abrandou substancialmente; o período já veio, etc, tudo ajudou (Graças a Deus). Acreditem, na segunda andei todo o dia incomodada com a minha perna direita inchada!!!!

E agora, surpreendam-se:
Segunda, dia 20/06/2016 – 54,400Kg
Terça, dia 21/06/2016 – 54,700Kg
Quarta, dia 22/06/2016 – 52,700Kg
Quinta, dia 23/06/2016 – 51,600Kg

Não acham avassalador? Estes sustos servem para nos lembrarmos que tudo o que fazemos tem as suas consequências, as boas e as más. Eu costumo abusar da sorte mas acho que desta vez exagerei… Enquanto me lembrar vou andar certinha, certinha! LOLOL


Beijinhos a todas e um bom São João J

ADEUS TABACO = ADEUS UNHAS

Cá estou eu a caminho do meu 3º dia na minha nova condição de ex-fumadora, vejamos o que já conquistei:

A SAÚDE DE UM EX-FUMADOR MELHORA LOGO APÓS O ÚLTIMO CIGARRO
20 Minutos  – A tensão baixa para o valor antes do último cigarro. A temperatura dos pés e das mãos sobe ao valor normal.
8 Horas – Deixa de ter monóxido de carbono (substância tóxica) no sangue. A respiração de fumador tende a desaparecer.
1 Dia – Diminui o risco de ataque cardíaco.
2 Dias – Os sentidos de olfacto e paladar voltam a refinar-se,
3 Dias – A respiração melhora notavelmente.
Agora só daqui a 3 meses é que se dão novas conquistas…

Por acaso confesso que estou bem, acho que estava de tal forma mentalizada para esta tomada de decisão que não me está a custar muito. Por outro lado dei por mim a roer as unhas todas, ao ponto de agarrar num corta-unhas e cortar todas as que sobravam para não ceder a mais tentações. Fiquei com as mãos feias, confesso, mas as unhas voltam a crescer!

Já a minha colega sofreu horrores, logo na 2ª feira à noite ela estava uma pilha de nervos, dizia-me ao telefone que tinha o coração super acelerado e se não morresse da doença, morria da cura. Terça-feira quando lhe liguei já tinha cedido à tentação e comprado tabaco. Só lhe disse que a única coisa que devia ter feito e não fez, era ligar ao terapeuta! Deu-nos tantas recomendações neste sentido mas faltou-lhe a coragem. Depois andou a empalear e diz que vai ligar hoje, vai pedir para recomeçar o tratamento depois das férias! Já arranjou mil desculpas para continuar a fumar.

Por isso, não há milagres e ou nós tomamos estas decisões de forma consciente e convicta e com uma VONTADE VERDADEIRA ou então é tudo treta. Eu própria confesso que duvido um bocado do tratamento em si, se de facto estou a conseguir porque só tenho de tratar da parte psicológica ou se estou a conseguir porque estou determinada! Prefiro convencer-me que o tratamento também está a ajudar e que por isso está a ser tranquilo! Certo?


A única coisa que preciso de me lembrar TODOS os dias, é que NUNCA MAIS NA VIDA VOU DEIXAR DE SER EX-FUMADORA e por isso, qualquer contacto com um cigarro me pode levar de volta a fumar… Foi aqui que errei quando há uns anos deixei de fumar durante meses e depois achei que podia fumar só um… Depois foi mais outro e outro e quando damos conta, fumamos muito mais do que aquilo que gostaríamos. 

terça-feira, 21 de junho de 2016

Fumei o último cigarro às 17h45 de ontem

Fui com uma colega fazer o mesmo tratamento. Entramos as duas para a primeira parte da consulta que consiste em saber de nós; que tipo de fumadoras éramos; que hábitos de vida temos, etc. Esta parte seria de 40 minutos e estivemos à conversa com o terapeuta das 16h00 às 17h35 sensivelmente…

A primeira coisa que nos disseram foi que não tinham uma varinha mágica que fizesse com que nós deixássemos de fumar duma hora para a outra. Explicaram o que podemos sentir e que regras básicas devemos seguir nesta fase.

Uma das coisas que me preocupou foi a parte da alimentação e fiquei a saber que deixar de fumar engorda… PORQUE:
. O nosso metabolismo fica mais lento;
. O apetite tem tendência a aumentar;
. Como se tira mais prazer da comida através do palato e do olfacto mais apurados, a tendência é comer mais;
. Inicialmente pode-se ganhar 2 ou 3 kg mas que mais tarde se voltam a perder.

Ommmmmmmmmmmmm
(esta parte do peso conto-vos a seguir num grande CONFESSO)

Depois da conversa seguiu-se o ritual de fumar o último cigarro confesso que ontem fumei disparatadamente até à hora da consulta, ao ponto de me sentir enjoada de tantos cigarros, eu e a minha colega fomos até ao terraço e fumamos tranquilamente com uma bela vista sobre a cidade! Eu fui a primeira a fazer o tratamento a laser e se demorasse mais meia hora, adormecia (A terapia da Relief através de Soft-Laser, consiste na estimulação de pontos especificos nas orelhas, braços, rosto e mãos, pontos identificados pela acupunctura, a fim de induzir um efeito fisiológico capaz de transmitir capacidade de resposta aos sintomas de abstinência (ansiedade, irritabilidade, mau estar fisico…), experimentado durante a privação da nicotina, através da libertação de endorfinas.)

Posto isto, o nosso organismo deixou de depender de nicotina fisicamente com o tratamento a laser (essa é a parte do tratamento que eles garantem). A parte psicológica é connosco…

Achei que ia ser fácil até porque eu já consegui deixar de fumar durante meses… Sempre senti uma sensação libertadora quando não fumava e não me lembro nunca de ter andado irritada.

ONTEM…

No fim do tratamento estava a pagar e dei por mim a pensar “ainda tenho tempo de fumar um cigarro antes da aula”. REALY?????
Disse para mim: “só tenho de tratar da parte psicológica porque fisicamente o meu corpo não me está a pedir nicotina!” E depois… “Teresa volta à terra com os pés bem assentes no chão e ciente que impulsos destes vão aparecer inúmeras vezes nos primeiros tempos…” Só tenho de me saber distrair nestas alturas!

À noite senti-me irritada mas não acredito que seja físico, acho que é mais a pressão que coloquei em mim!

Hoje até andei distraída mas no fim do almoço estava a pensar ‘agora era aquela parte em que eu ia fumar um cigarro…’. Vou ter de improvisar!

Já passaram 24 horas e isto não é nada, mas é um começo! Para a semana, terça-feira, tenho uma consulta com o mesmo terapeuta que me fez o tratamento para fazermos a avaliação de uma semana sem fumar!


O post do peso num grande CONFESSO vai ter de ficar para amanhã…

Beijinhosssssssssss

segunda-feira, 20 de junho de 2016

DEIXAR DE FUMAR

É HOJE!

Lembram-se deste post?

I'm looking forward to do it!!!!

Amanhã conto-vos como foi!



Beijinhossssssssssssssssssssss

quarta-feira, 15 de junho de 2016

MUDANÇA DE ESTRATÉGIA PARA CORRER COM SUCESSO

Eu e a minha amiga/parceira de corrida temo-nos deparado com algumas dificuldades/incompatibilidades de horário para mantermos os nossos planos de caminhada/corrida. Hoje desafiei-a para recomeçarmos os nossos treinos de manhã bem cedo, antes de irmos trabalhar e ela ACEITOU!

Assim sendo, amanhã vamos caminhar/correr das 06h15 às 7h15! Temos de aproveitar que o dia começa bem cedo e a temperatura àquela hora é perfeitamente aceitável! (Pior é no inverno que chove, faz frio e é de noite!)


Wish us luck!

STOP THE WORLD

Às vezes, gostava que o mundo parasse para eu poder sair

Não me quero desiludir; não quero desiludir os que me rodeiam. Não quero ser desacreditada e acima de tudo, não quero perder a minha própria credibilidade. Não quero sofrer. Não quero pensar mais tarde ‘Eu sabia que íamos voltar a isto’. Não quero mostrar este tipo de acções à minha filha, não é este o exemplo que lhe quero dar!

Podem-me dizer que estou errada, mas nós somos os pilares da educação dos nossos filhos. Somos o exemplo que eles vêm todos os dias e um dia mais tarde, é a isso que eles se vão agarrar. Não lhe posso dizer daqui a uns anos coisas do género: ‘não podes permitir essas coisas; tens de acreditar em ti e fazer o que achas melhor para a tua felicidade; tu mereces melhor; não estás a desperdiçar a oportunidade de ser feliz, estás a lutar pela tua felicidade, etc’ se o exemplo que ela viu foi precisamente o contrário… Se ela (mais do que ninguém) me viu chorar muitassss vezes; me viu ficar zangada; me viu indecisa e completamente perdida; me viu ceder uma vez, duas, três, indefinidamente. Não é este exemplo que lhe quero dar, ponto!

Dizem-me que tenho de pensar em mim, na minha felicidade, mas eu penso em tudo. Penso na minha filha; na família, nos amigos! Que tipo de pessoa sou eu, se passo a vida nos extremos numa relação, em que tão depressa estou feliz, como no dia seguinte me apetece mandar tudo às urtigas e seguir em frente sozinha? Há tanta gente envolvida, que não consigo deixar de pensar nelas! Não é justo para ninguém, terem-me; perderem-me para depois me voltarem a ter! Acredito que pensem ‘será que é desta?’, eu própria pensaria isso… Confesso com toda a minha honestidade.

Por outro lado sei que ainda estou nesta indecisão, porque há alguém que me ‘agarra’ com todas as suas forças, com uma vontade gigantesca para que resulte, a sério! Alguém de coração aberto, que nunca esteve tão perto de me perder como agora.


Por agora eu só queria mesmo, que o mundo parasse e que a vida se resolvesse sozinha (como diz a Catarina Beato).

EFEITOS VISUAIS (na dança)

dançadiariodeumateresaroquete.jpeg
Ora digam lá se este efeito visual não é bonito? E isto foi só um ensaio! Esperem até ver a dança completa!

Há coreografias que gostamos mais, nos identificamos mais, e esta é uma delas talvez por incluir muitos gestos da dança indiana clássica e não tanto de Power Bollywood. Na segunda-feira fizemos o vídeo para poder treinar em casa e depois de me ver, consigo perceber que me falta muito pouco para ter tudo memorizado! Aliás, na segunda foi a primeira vez que senti a ligação entre cada movimento; percebi como é que a coreografia estava dividida e senti que tudo fazia sentido! Pode parecer estranho, mas enquanto isto não acontece é como se tudo fosse uma grande confusão e não conseguimos decorar nada. Por isso, acho que daqui até ao espectáculo do dia 3 de Julho, temos mais que tempo para ficar muito bem preparadas, can’t wait!


E as roupas? Ai as roupas, ouvi dizer que são lindas!!!!!! 

terça-feira, 14 de junho de 2016

NOVA RECEITA NO BLOG

receitasdeumateresaroquete.jpeg
Hoje resolvi partilhar uma receita! É super agradável e dá inclusive para os nossos amigos que, por exemplo, não comam carne! Eu que como carne acho esta bola deliciosa!!!


Bom apetite!



quinta-feira, 9 de junho de 2016

DESASSOSSEGO

Imagem daqui
A minha cabeça não pára, ando numa luta diária entre a razão e a emoção. Não consigo deixar de pensar ‘E Se’. Mas depois… depois penso no resto e volta tudo ao mesmo, como se fosse um círculo, sem ponto de partida nem ponto de chegada. O pior é que existe um ponto de partida, um ponto de referência ao qual não quero voltar. É tudo uma incógnita tão grande e o medo de voltar ao mesmo depois de tudo o que passei e conquistei é avassalador.

Nunca pensei que pudesse mudar, mudar a forma de encarar as coisas (as boas e as más), quando há uns anos era das pessoas mais críticas em relação a situações como a minha (pela boca morre o peixe)! Condenava atitudes e pessoas e tinha aqueles pensamentos ‘se fosse comigo eu fazia/acontecia’.

Custa-me acreditar que as pessoas mudem
Custa-me acreditar que eu mude o meu temperamento
Custa-me acreditar que as coisas se consigam encaixar
Custa-me a ideia de um dia, se correr mal, passar pelo mesmo que estou a passar agora
Custa-me pensar que um dia me vou arrepender por não ter seguido em frente
Custa-me pensar que um dia todas as minhas dúvidas de hoje se podem vir a tornar realidade
Custa-me pensar que aí vou olhar para trás e pensar que desperdicei a minha vida

O ‘E Se’ torna-se tão pequeno ao lado destes meus ‘custa-me acreditar’…
A minha razão sente-se tão poderosa ao lado da emoção
Mas quando me observo do lado de fora, fico tão furiosa pela minha incapacidade de decisão…

Hoje li este post no FB do blog ‘Às 9 no meu blog’ e diz tanto de mim, ora leiam:

- -
o problema é quando te acostumas ao que dói, quando te acomodas ao vai-se andando, quando achas piada ao que não é nem deixa de ser, quando te enfias num mais-ou-menos cinzento, quando desistes de ir atrás do que queres, quando não dás passos em busca de ti, quando fazes de conta que está tudo bem, quando ris e o que mais queres é chorar, quando ficas parado e o que mais precisas é de andar, quando ficas mudo e o que faz sentido é falar, quando murmuras um sim no lugar de um sonoro não-vai-dar!.
o problema é achar que ainda tens tempo. e o problema é quando não percebes que esse tempo pode não chegar...
[se tu não saíres desse lugar].
# é-tempo-de-ti


Acho que chegou o meu tempo de sair do lugar. Só me falta dar o passo.

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Um vazio imenso

Há dias em que sentimos um vazio, um vazio repleto de medos, dúvidas e inseguranças.
Um vazio que não sabemos como preencher, nem como esvaziar.
Um vazio que nos assombra e tira nos tira o ar.
Há dias cheios de um vazio imenso.

E depois há aqueles dias…
Que sinto medo, muito medo.
Dias em que as dúvidas são muito maiores que as certezas.
Dias em que o coração se tenta sobrepor à razão.
Dias escuros de olhares turvos.

Mas depois… depois também há
Aqueles dias em que nos sentimos cheios de força para seguir em frente.
Dias em que fechamos o coração a sete chaves para andar de cabeça erguida.
Dias em que sabemos que merecemos mais e melhor.
Dias que nos dizem que se ainda não foi, é porque não tinha de ser.
Dias que ainda doem, mas no fundo sabemos que um dia vão deixar de doer.
Dias em que acreditamos que o futuro nos pode trazer surpresas, alegrias e felicidade.
Dias que nos aquecem a alma.
Dias em que nos sentimos vivos.


Mas hoje não estou num desses dias, hoje sinto que o dia virou noite e que a noite nem sequer existiu…

#discursos-sem-sentido

segunda-feira, 6 de junho de 2016

WALKING ACTIVITY

Sábado fui caminhar com uma amiga e o meu sobrinho, caminhamos e fomos dando algumas corridas curtas (algumas de 3 minutos aproximadamente e a maior de 6 minutos +). O resultado do treino na totalidade foi este (8,6Km, numa 1h20, com uma perda de 450kcal):

Por incrível que pareça, senti-me muito melhor este sábado que no treino anterior e melhor no treino anterior que no anterior, e vice versa. Lembram-se daquele treino desastroso em que 3 minutos de corrida me pareceram 1 hora? LOL Aos poucos chegamos lá!


Eu acredito que vou conseguir voltar a correr, e vocês? Já saíram do sofá?

quarta-feira, 1 de junho de 2016

IMPACTO FINAL

Sonhei com a morte!


Sabem que tenho partilhado alguns sonhos/pesadelos que me assombram ultimamente. Esta noite não foi excepção, foi pior ainda. Sonhei com o impacto da morte e senti-o no corpo, na pele! Tinha caído numa espécie de máquina de lavar louça e o circuito de lavagem tinha começado, com uma descida íngreme em versão montanha russa. A descida era a mais de 100km e percebi qual ia ser o momento do impacto, com a plena consciência que ia morrer e não tinha escapatória possível! Acordei no preciso momento do impacto final, senti-o de tal forma que me deu um arrepio de morte, da ponta dos cabelos à ponta dos pés; faltou-me o ar e estava a gemer! O que senti naquele instante é muito mais que isto mas não vos consigo descrever melhor. Depois de abrir os olhos e perceber que não tinha passado dum sonho, a sensação no corpo demorou a passar, fiquei sobressaltada e tive de fazer um esforço enorme para afastar aquelas imagens da minha cabeça.